Pesquisar neste blog

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Minha pequena história de Jurassic Park

Jurassic Park: Jogo de Sobrevivência

Durante os acontecimentos de Jurassic Park 3, outro grupo, organizado por dois jovens fanáticos por dinossauros, vai para a Ilha Sorna (Sítio B ), a fim de roubarem ovos de dinossauros. A expedição, formada pelos dois rapazes, dois mercenários e por um paleontólogo, não ocorre como planejado e, enquanto tentam roubar os ovos, eles terão de lutar pela sobrevivência diante desses perigosos animais pré-históricos.

A Viagem

“No litoral da Ilha Sorna, o dia estava calmo, não havia nenhuma nuvem no céu, no fundo era possível escutar os sons dos Parassaurolofos. Fora da floresta densa, em uma clareira, o som dos passos do maior carnívoro que já pisara na face da Terra quebrava o silêncio. Aos arredores de onde esse terrível dinossauro passou, vimos marcas de pegadas enormes na terra.”

Bruno Oliveira estava atravessando a rua para visitar a casa de seu irmão mais velho, Pedro Oliveira, os dois eram fanáticos por paleontologia, e tinham o sonho de poder visitar alguma das ilhas do Jurassic Park. Bruno toca a campainha, seu irmão aparece e abre a porta para ele entrar. Bruno estava ancioso, e pegou alguns itens na sua mochila para a viagem a Ilha Sorna, que estavam planejando há três meses. 

- Pedro, veja só o que eu consegui! Isso irá nos ajudar muito quando estivermos na ilha! O que achou? – diz o irmão mais novo. 

- Estou vendo, isso é incrível! Vamos lá pra mesa da cozinha, quero muito saber como conseguiu isso! – respodonde Pedro com uma cara de surpresa, que já estava segurando os dois itens. 

Pedro coloca um mapa topográfico da ilha e um Guia de Campo sobre os Dinossauros do Sitio B em cima da mesa da cozinha. Bruno explica como conseguiu. 

- Eu conheci um cara, chamado David Vaughn, que trabalhava para InGen até 1995 quando o Furacão Clarissa atingiu o Sítio B e todas as instalações foram destruidas. Ele quase foi morto por um Acrocantossauro mas conseguiu escapar da ilha. Recentemente eu consegui falar com ele e consegui esses itens. – explica Bruno. 

- Isso é fantástico! Finalmente poderemos ir até aquele ilha! Mas acho que deviamos convidar nosso tio João Batista. – diz Pedro. 

- Por que? – questiona Bruno. 

- Ele é paleontólogo... – diz Pedro sarcasticamente a Bruno. 

- Ah, sim! Bruno entendeu. 

- Nosso tio ficara impressionado ao ver os dinossauros, e ele pode nos ajudar já que sabe um pouco mais sobre os dinossauros do que nós. Nos podemos ir hoje, se puder. – diz Pedro. 

- Eu posso ir, vou ficar sem nada para fazer nos próximos três dias. – explica Bruno. Os dois se arrumaram para a viagem e foram de carro para a Serra de Monte Alto, onde seu tio está em atividade de escavação.

O convite para a ilha

Depois de dirigirem por quase 90 quilômetros até chegarem ao local de escavação de seu tio, Pedro acordou Bruno e parou o carro. Os dois desceram do carro e saíram da margem da rodovia onde estavam. Bruno e Pedro viram uma churrasqueira com alguns espetos na grelha e várias latas de cerveja no chão, provavelmente para que a equipe de escavação se sinta mais a vontade naquele sol forte. Logo depois eles chegaram a tenda onde estava o tio dos rapazes, João Batista se surpreendeu ao ver eles entrarem. 

- Pedro! Bruno! O que estão fazendo aqui!? – pergunta o paleontólogo. 

- E aí tio? Como anda a escavação? – pergunta Pedro com interesse. 

- Vocês não vão acreditar! Encontrei um dente e algumas vértebras de um Carnotauro! Agora sabemos que ele também vivia no Brasil. – responde João Batista com ansiedade. 

- É, os argentinos sempre ficam com os melhores! – brinca Bruno. 

Os três ficaram em silêncio por alguns segundos, Pedro olhava para trás para ver a paisagem desolada. 

- Então... o que vieram fazer aqui? – disse João Batista. 

- É mesmo! – disse Pedro se lembrando do que veio fazer ali – Eu estou convidando você a ir, a uma ilha da Costa Rica, a Ilha Sorna! 

Bruno entregou o mapa da ilha e o Guia de Campo para o seu tio. 

- Minha nossa, estou impressionado! Mas, se eu não fosse um paleontólogo, nunca deixaria vocês irem para essa ilha, ela se tornou uma área restrita depois do incidente em San Diego. – afirma João Batista. 

- Só que não. – diz Bruno sarcasticamente, pelo fato de algumas pessoas terem conseguido ir para a lha mesmo sendo uma área restrita. 

- Ha ha, você não entendeu! – Afirma Pedro – Eu contratei uma equipe de mercenários – Como João pareceu surpreso, ele explicou: - Iremos a ilha para roubar ovos de dinossauros, que valerão uma fortuna e que também contribuirá muito com seu estudo. Seu tio parecia indeciso, ele estava interessado no comportamento dos dinossauros criados pela InGen. João bebeu um gole de cerveja, colocando a lata no chão, e olhou para uma de suas miniaturas na prateleira. Pensou que Pedro achava que ele entendia do assunto. Por ultimo ele folheou o Guia de Campo dos Dinossauros e encontrou uma imagem de um Carnotauro.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...